(21) 2493.3166 / (21) 2493.9701 / (21) 99866-9266

Siga-nos nas redes sociais:

Acne: incômoda em qualquer idade

 O problema é mais comum do que se pensa. Está na pele de 30% da população adulta, e em 85% dos casos podem desaparecer espontaneamente. E os 15% restantes são classificados como acne inflamatória, que necessita de tratamento, mas é curável.

Acne (ou espinha) é uma das doenças dermatológicas mais comuns e aparece com freqüência em adolescentes e adultos jovens, tanto homens quanto mulheres. A acne é mais comum no rosto, mas pode aparecer também no pescoço, peito, costas, ombros, braços e pernas.

Cosméticos e estresse
Uma causa comum para o surgimento de cravos e espinhas é o uso de cosméticos excessivamente gordurosos. “Eles podem obstruir o folículo pilo-sebáceo, provocando a erupção acneiforme. Neste caso, o tratamento é local e eventualmente pode ser indicado um antibiótico via oral.

O estresse também é um fator desencadeante da acne, pois estimula as supra-renais, podendo aumentar a produção de andrógenos e levar à erupção de espinhas.

Alimentos e a acne
Comida não causa espinhas. Não existem evidências científicas que sugiram que a alimentação cause ou influencie a acne. Evitar alimentos que não fazem bem à saúde de um modo geral é aconselhável, porém, uma dieta não vai resolver o problema da acne, e sim um tratamento adequado.

Chocolate e carboidratos
Inúmeros estudos feitos até hoje não conseguiram provar que alimentos gordurosos, incluindo o chocolate, estejam associados à acne, embora o alto teor de lipídeos (gorduras) pode interferir nas ações hormonais, Se for ingerido de forma excessiva, pode sobrecarregar o fígado e o intestino, piorando a qualidade da pele.
Processo se inicia sob a superfície da pele
A hiperatividade das glândulas sebáceas causa a produção excessiva do sebo que obstrui o poro e impede a saída natural das células mortas e bactérias. Essas células unem-se ao sebo, obstruindo ainda mais o poro. Surgem, então, os pequenos pontos brancos ou negros, e as paredes das glândulas se dilatam e inflamam, formando as espinhas.

Mas não é só no período da adolescência que os hormônios mexem com a pele. Muitas vezes, a mulher adulta que tem acne apresenta também um aumento de pêlos, quadro clínico que leva a investigar uma causa hormonal. Bastante comum, é a síndrome do ovário policístico, em que pequenos cistos não-cancerosos nos ovários produzem excesso de andrógenos.
Apesar de ser mais comum em mulheres, os homens também não escapam. Entre eles, a causa mais freqüente é o aumento da hipófise que passa a produzir mais prolactina (hormônio responsável pela produção do leite nas glândulas mamárias, mas que o homem possui em níveis baixos). Outra causa da acne masculina vem do uso de anabolizantes (esteróides sexuais), drogas relacionadas à testosterona.

O tratamento da acne deve ser feito por especialista e passa por uma rotina de higiene com sabonetes e produtos à base de peróxido de benzoíla e ácido salicílico. Os produtos tópicos mais usados são os retinóides, derivados da vitamina A. Há casos que necessitam de antibióticos (tópicos ou orais) para conter a inflamação da pele. Mas cada caso é um caso particular com tratamento especifico para cada tipo de pele.

Fotodinâmica

Usada inicialmente para o tratamento de tumores de pele, a terapia fotodinâmica é hoje uma das mais modernas e eficientes alternativas para combater a acne inflamatória e para o rejuvenescimento.

Essa técnica ocupa cada vez mais espaço na dermatologia. Para a acne, a conduta consiste na preparação da pele com a aplicação de um creme fotoativo – um ácido especial (5-aminolevulínico ou ALA), que penetra e se fixa nos tecidos. A substância funciona como um ponto de captação da irradiação de uma luz azul emitida pelo Clear Light, aparelho com tecnologia semelhante ao laser. Geralmente, são necessárias quatro sessões, com intervalo de três semanas. Essa terapia tem sido eleita principalmente para os casos em que a isotretinoína oral é contra-indicada.

A consulta ao dermatologista é de suma importância para o correto tratamento.

WhatsApp chat